terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Vigília

rasga
a fenda
que você
me remenda

folga
poro por poro...
abusa ao tocares
toda linha do visado

reza
a lenda
que você
me desvenda

prova
gole por gole...
suga nos altares
toda vinha do pecado

Cris de Souza

7 comentários:

Alexandre disse...

Bom esse!

Lucas de Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucas de Oliveira disse...

Bom é o mínimo que se pode dizer... Técnica, ritimo, sonoridade e como se isso não bastasse, a abiguidade do tema encha a boca d'água.

o baguiu é de mil grau!
çumemo, morô, jão?! rs

Eric disse...

Basta dizer que foi Cris de Souza que fez. Muito bom e sensível, antes de tudo.

O esconderijo do Pinico disse...

'rasga
a fenda
que você
me remenda'

cara, isso que é quebrar um ranço (:


cris é fodaaaa

tem mágia nas palavras, no ritimo e na rima!

Giu Missel disse...

Sonoridade e profundidade, sensual e bonito.

CADO - MAPA DOS MEUS DIAS disse...

puro ritmo e fluidez.
poema cheio de atitude
bom porque sabe o que diz
poema de voz rasgada.
do caralho.