quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Alada

Se é para quebrar a cara
que seja em noite
de lua cheia
eu, Godiva, alma nua
galopando no teu céu...

Que me vale tanto zelo,
o medo de quedas antigas
dos falsos amores
em poças rasas?

Prefiro o risco.

Correr por teus caminhos...
entre pedras e espinhos.
No teu sexo, minhas asas.

Agatha R.

6 comentários:

Giu Missel disse...

Amém. rsrs
linda.

NONSENSE disse...

Thanks, prendaminha! Bjus!

Mari´schurr disse...

Minha peque Alada, sinto falta de ti...

Adorei seu poema, vc sabe que sou sua fã. hehe

Caio Cezar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandre Spinelli disse...

UAU! Que lindo... não conhecia... achei ótimo... um início triunfal, assim como o fim...
Abraço

O esconderijo do Pinico disse...

fodaço!