quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Teu sono

Quando você dorme, tudo dorme
Os talheres na gaveta do armário
Os porta-retratos na estante da sala
As roupas penduradas no varal
O giz riscado no quadro-negro
Os ventos dormem
As águas dormem
Como crianças inocentes
Como as pernas dormentes
Tudo dorme
E eu acordo para admirar o teu sono
A tua Beleza, o teu cansaço.

João Diniz

4 comentários:

Giu Missel disse...

linda

Lucas de Oliveira disse...

perfeito, eu diria!

Alexandre Spinelli disse...

Que ótimo isto, cara...
Me lembrou Cazuza, "minha flor, meu bebê"...
Lindo, lindo...
Abraço!

João Diniz disse...

valeu galera!!!