domingo, 25 de janeiro de 2009

Cansaço de Amor Cansado

Tenho estado cansada de não escutar sua voz, e depois de tanta vontade e insistência, ter sua voz fria a fios de distância se torna pesado.
É ruim ver de longe ou não ver o que se passa.
Eu quase mal mastigo a aflição de que pode ter um alguém outro.
Tenho estado cansada de tanta falta de tempo, de tanto tempo sem papo.
Não mais dar tempos.
Os tempos que se dão, que dêem uns aos outros, os tempos que se danem.
Me sinto, sinto muito, mas ainda assim, é muito tempo sem ter-te, e se acaso ter-te ser só dois dedos, ser só de passagem.
Tenho estado cansada de receber-me fria, de não escutar, de não ler-me em palavras bonitas.
Não posso mais achar plausível ler palavras antigas para me convencer que minhas queixas são penúria e que de ti tenho barriga cheia.
Tenho estado cansada de ter certezas guardadas que me são como incertezas juradas de desgosto.
Não posso mais com menos nada.
A cada segundo, a cada tempo que passa eu quero mais você, mais a gente.
Mais estrada, mais tempo pra eu decifrar você inteira.
Pra eu ter uma variedade de gestos, uma variedade de beijos, uma coleção de hálitos.
De menos, o único que almejo, é ter você menos cansada.
Ingrid Regina.

3 comentários:

O Barraco disse...

Guiga, este é um dos teus textos que mais gosto, pelo lirismo e pelo tom genuíno da angústia deste amor cansado.
Acho ele mto bonito.
Bjo.

Alexandre Spinelli disse...

Ingrid... gostei, pois fazes um desabafo, uma reclamação, um pedido de mais e mesmo assim o faz belo, leve... consegues fazer de uma cobrança uma poesia... fazes lirismo de algo angustiante...
Parabéns, guria... beijo

Guiga disse...

obrigada barrakeiro, e confeço ki eçe tbm é um doç meuç preferidoç...

goçto muito da emoçao de algunç trechoç em eçpecial:

...Eu quase mal mastigo a aflição de que pode ter um alguém outro.; ...

... de não ler-me em palavras bonitas.; ...

... ler palavras antigas para me convencer (...) e que de ti tenho barriga cheia.; ...

... certezas guardadas que me são como incertezas juradas de desgosto.

... decifrar você inteira...uma variedade de gestos, uma variedade de beijos, uma coleção de hálitos; ...


enfim, obrigada pela admiraçao, amigoç eçcritoreç de paredeç de pau e chao de terra: O Barraco.